Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Maués, Amazônia

O BERÇO DO GUARANÁ​

Maués, também conhecida como a “Terra do Guaraná”, se encontra no coração da floresta amazônica. Com 62 mil habitantes e a 267 km da capital Manaus, o local é parte fundamental da nossa história.​ 

 

Com raízes indígenas, o nome da cidade se origina na língua tupi, que em tradução significa curioso e inteligente. Maué ou Mawé também é o nome dos povos indígenas da região: os Sataré-Mawé, conhecidos por serem os precursores do cultivo da planta do Guaraná.

 

Somos o Guaraná Original do Brasil. Nossos frutos são colhidos e torrados artesanalmente na Amazônia há um século. E, por isso, cuidar das comunidades da região, da floresta e da cultura local é nosso compromisso, do qual temos muito orgulho e que nos dá a certeza de que contribuímos para o futuro de muitas famílias.

 

ALIANÇA GUARANÁ DE MAUÉS

 

A Aliança Guaraná de Maués (AGM), criada em 2017, é uma rede de parceiros com um objetivo em comum: melhorar a qualidade de vida da população de Maués, uma das maiores cidades produtoras de guaraná do mundo, onde predomina a agricultura familiar, realizada por mais de mil famílias, que o cultivam de forma artesanal e 100% manual sua produção. Para contribuir com o desenvolvimento do município, foram criados grupos de trabalho voltados a organizar atividades relacionadas com a Educação, Turismo, Produção Sociocultural e Produção Sustentável. Tudo para que a comunidade evolua e cresça, preservando sempre sua cultura e biodiversidade.

 

A Aliança Guaraná de Maués idealizada inicialmente pela Ambev, é hoje constituída pela USAID - Agência Americana de Desenvolvimento, CIAT – Centro Internacional de Agricultura Tropical, Ambev e PPA – Plataforma Parceiros E coordenada pelo IDESAM (Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia), organização que trabalha há mais de 15 anos com projetos socioambientais na Amazônia e que dá suporte técnico para execução das ações AGM.

 

A AGM é composta por líderes comunitários, agricultores locais, mestres da cultura, artesãos,professores,organizações filantrópicas e jovens. Além disso, encontra-se também em Maués a Fazenda Santa Helena, casa do Guaraná Antarctica, onde são cultivadas todo ano 50 mil mudas de Guaraná e doadas para as famílias produtoras do fruto, das quais parte da safra é recomprada para a produção do refrigerante, ajudando namanutenção da agricultura familiar na região.